Ana Marcela Cunha e Allan do Carmo vencem o primeiro Troféu Brasil de Maratonas Aquáticas

8 meses ago 0

Ana Marcela Cunha e Allan do Carmo fizeram história. Neste domingo (15), os baianos conquistaram o primeiro Troféu Brasil – Maria Lenk de maratonas aquáticas, realizado na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro. A competição era seletiva para o Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos e para o Pan-Pacific deste ano.
O dia foi de mau tempo no Rio de Janeiro. Para a segurança dos atletas, o Corpo de Bombeiros resolveu atrasar o início da prova até que a visibilidade fosse suficiente para o bom andamento da disputa.
Depois de solucionado os problemas naturais, os homens largaram. Alexandre Finco liderou o pelotão na primeira volta. Diogo Villarinho assumiu a ponta nas duas seguintes, mas, na última volta do circuito, Allan do Carmo e Victor Colonese dispararam para a liderança do pelotão. O baiano bateu na frente e conquistou o título. Colonese ficou com a prata e Luiz Gustavo Barros com o bronze. Com o resultado, Allan e Colonese garantiram vaga no Sul-Americano e no Pan-Pacific.
“Foi uma prova muito importante e muito difícil. As condições do mar eram complicadas para o ritmo de braçadas, mas consegui dar o sprint final para esta vitória histórica por ser o primeiro Troféu Brasil e por ser classificatória para as duas principais competições da temporada da maratona aquática”, disse o campeão.
No feminino, a principal disputa do dia era esperada: Ana Marcela Cunha, eleita melhor do mundo em 2017, e Sharon Van Rouwendaal, campeã olímpica em 2016, caíram na água para um reencontro. Sharon dominou boa parte da prova, mas, nos últimos 1500 metros, a brasileira apertou o ritmo e conquistou a vitória. Viviane Jungblut chegou em terceiro. No pódio, por Sharon ser holandesa, Viviane recebeu uma medalha de prata e Gabriela Ferreira com o bronze. Com o resultado, Ana Marcela e Viviane representarão o Brasil nas competições internacionais.
“Esse tipo de mar me favorece um pouco. Gosto desse mar mexido, desse tipo de disputa e consegui acertar minha estratégia de dar o sprint no final para conseguir o título. Estou muito feliz com o resultado, do tipo de prova e agora é mudar a chave para as competições de piscina”, falou Ana Marcela.
O Troféu Brasil – Maria lenk de maratonas aquáticas contou com 49 atletas, representando 14 clubes.

Departamento de Comunicação – CBDA