Atletas da Unisanta lutam por medalhas no Mundial de Esportes Aquáticos

3 anos ago 0

 

A Universidade Santa Cecília é a equipe brasileira com mais nadadores na competição
Os nadadores da Universidade Santa Cecília (Unisanta), Ana Marcela Cunha e Victor Colonose, já estão em Portugal com a seleção brasileira de Maratonas Aquáticas para os dias finais de aclimatação antes de chegar ao Mundial de Esportes Aquáticos de Budapeste, na Hungria.

Diferente dos outros cinco esportes aquáticos, “águas abertas” é a única modalidade que não será realizada em Budapeste. As provas acontecerão a partir do próximo sábado (15/7) no Lago Balaton, na cidade de Balatonfuered, localizada a 135 quilômetros da capital húngara.
Ana Marcela, uma das mais experientes do grupo, participará do seu 9º.mundial, sendo oito consecutivos. Ela nadará os 10 km (dia 16/7); os 5 km (19/7); o revezamento (20/7) e os 25 km (21/7).

A atleta da Unisanta tem um currículo brilhante em mundiais e já conquistou duas medalhas de ouro nos 25 km; prata nos 10 km e no revezamento de 5 km; e três medalhas de bronze, duas nos 5 km e uma nos 10 km.
Já Victor Colonese participará das provas de 5 km (15/7) e dos 25 km (21/7). Este será o terceiro mundial de que o atleta participa, os outros foram em 2011 e 2015.
Os dois atletas foram classificados na seletiva para o torneio, que aconteceu em maio, na cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná.

Outros nadadores – Além de Ana e Colonese, a Unisanta também classificou mais cinco atletas que disputam pela seleção brasileira de natação no Mundial de Budapeste, e já é a equipe que enviará o maior número de nadadores para a competição. São eles: Thiago Simon, nos 200m peito e 200m medley; Leonardo de Deus, nos 200m borboleta e nos 200m costas; Joanna Maranhão, nos 400m medley, nos 400m livre, 200m borboleta e 800m livre; Guilherme Costa, nos 1500m livre; e Nicholas Santos, nos 50m borboleta. O técnico Felipe Domingues também faz parte do grupo. Os atletas da Unisanta participam de provas entre os dias 23 e 31 de julho.

Critério – Foram convocados os oito melhores índices técnicos em provas Olímpicas, somados o Torneio Open 2016 e Troféu Maria Lenk 2017, com o acréscimo de mais sete atletas por índices técnicos em provas Olímpicas.

Além destes nadadores, após avaliação técnica, decidiu-se convocar o atleta Nicholas Santos, pela prova dos 50m borboleta (não olímpica), por ter obtido a melhor marca mundial em 2017 (22s61), de acordo com o ranking da Federação Internacional de Natação – FINA.

 

por Elizabeth Faria da Unisanta