Brasil chega a 27 medalhas no Mundial de Natação Paralímpica e faz melhor campanha da história

2 anos ago 0

O Brasil alcançou nesta quarta-feira, 6, a sua melhor campanha na história dos Campeonatos Mundiais de Natação Paralímpica. Nos cinco dias de disputas na Cidade do México, a delegação nacional já esteve no pódio da Piscina Olímpica Fransico Márquez por 27 vezes. E contando…
É a primeira vez na história que a delegação verde e amarela rompe a barreira das 26 medalhas em um Mundial. Coincidentemente, o país chegara a esta marca em três competições consecutivas: Durban 2006, Eindhoven 2010 e Montreal 2013.
E o responsável pelo recorde não poderia ser outro se não o multimedalhista Daniel Dias. Ele foi o melhor, novamente com sobras, nos 200m livre da classe S5 – completou a distância em 2min37s67, contra 2min52s50 do vice-campeão, Theo Curin (FRA), e 3min05s74 de Junshegn Li, da China. Foi seu quinto ouro neste Mundial mexicano. Pouco mais de 12 horas antes desta conquista, ele sagrara-se tetracampeão mundial nos 50m livre.
Ele já havia sido o melhor também nos 50m costas, nos 100m livre e no revezamento 4x100m livre, desde o sábado, 2, quando a competição teve início.
“Ainda tenho mais dois revezamentos para nadar. Espero conseguir mais dois bons resultados. Saio satisfeito com as minhas marcas e com o meu desempenho neste Campeonato Mundial. Fiquei bem distante do meu melhor tempo, mas os dias de competição também já estão cansando. Isso aqui é meio desumano. Competir em uma altura dessas [2.250m acima do nível do mar]… Eu nadei os 200m e já cansei, imagino como está sofrendo quem está nadando os 400m”, comentou Daniel Dias, 29, que nasceu com má formação em três membros e é o maior medalhista paralímpico do Brasil, com 24 conquistas.

Time São Paulo
O atleta Daniel Dias é integrante do Time São Paulo, parceria entre o CPB e a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo que beneficia 56 atletas e nove atletas-guia de 10 modalidades.
Por CPB Marcio Rodrigues/MPIX/CPB