Daniel Dias conquista 30º ouro da carreira em seu quarto Parapan

6 meses ago 0

A quarta-feira reservou momentos marcantes na natação, com o tão esperado 30º e 31º ouros de Daniel Dias em quatro participações de Jogos Parapan-Americanos.
O ouro de Daniel Dias veio com a mesma tranquilidade dos outros dois que já abocanhou no Parapan de Lima. Nos 100m livre da classe S5 ele nadou para 1min11s88, mais de 16 segundos antes do segundo colocado, o colombiano Miguel Narvaez.

“É sempre incrível, estou super feliz, agradeço à minha família, obrigado a todos porque é uma conquista de todos nós. A gente trabalha duro para ter todas essas conquistas, não fiz isso sozinho. Clodoaldo Silva, André Brasil, Edênia Garcia e tantos outros construíram essa história e todas as conquistas da natação paralímpica brasileira”, disse Daniel Dias, paulista de Campinas, que nasceu com má formação congênita em três membros.

26.08.19 – Jogos Parapanamericanos Lima 2019 – Natação – Daniel Dias, Ouro 50m livre s5. Foto: Ale Cabral/CPB

Ele chegou a Lima com 27 medalhas, todas de ouro, desde que estreou, 12 anos atrás, nos Jogos Parapan-Americanos do Rio de Janeiro 2007. Em Lima, garantiu ouro nos 50m costas e nos 50m livre. Até o sábado, 31, último dia de disputas da natação, ele nada os 200m livre.

O pernambucano nadou mais duas das oito provas que fará nos Jogos Parapan-Americanos de Lima. E nas oportunidades que teve nesta quarta-feira, saiu da piscina para o pódio. Entre as quais, cinco foram na condição de campeão.

Na noite desta quarta-feira, 28, ele foi o melhor nos 50m livre (23s70), acompanhado do americano Jamal Hill (26s10) e Tye Dutcher (26s50). Ele já acumua os ouros dos 100m costas e 200m medley, além de um bronze nos 100m costas.

Minutos mais tarde ele fechou o revezamento 4x100m masculino medley 34 pontos (soma da classificação funcional dos integrantes). O Brasil caiu na água com Vanilton Filho, Lucas Mozela, Daniel Dias, além de Phelipe, e foi campeão com 4min30s79, dois segundos adiante do vice, os Estados Unidos.

Até o sábado, 31, Phelipe ainda compete nos 100m borboleta, 400m livre e revezamento 4x100m livre 34 pontos. Ele tem a chance de deixar Lima como o maior medalhista brasileiro nesta edição do Parapan.

Douglas Matera foi o primeiro brasileiro a pisar no ponto mais alto do pódio da natação na piscina da Videna. Nos 100m costas da classe S13 (baixa visão), ele nadou par 1min07s06 e colocou mais de oito segundos de diferença para o rival que mais se aproximou dele, o colombiano Gabriel Duran.

Ruiters Silva e Vanilton Filho voltaram a dividir o pódio, desta feita nos 400m livre da junção das classes S8-S9. Em prova vencida pelo americano Matthew Torres (4min38s28), Ruiter bateu na borda um segundo depois, e Vanilton garantiu o bronze com 4min40s31. Eles já formaram um combo brasileiro nos 50m, na segunda-feira, quando tiveram a companhia de João Drummond, com a prata.

26.08.19 – Jogos Parapanamericanos Lima 2019 – Natação – Patricia Pereira (e) Prata, e Joana Jaciara Neves Ouro 50m livre s5. Foto: Ale Cabral/CPB

Outra dobradinha do dia veio na junção das classe S3/S4/S5 dos 100m, em que a potiguara Joana Neves, a Joaninha, foi campeã (1min27s21) e a mineira Patrícia Santos ficou com o bronze (1min35s30).

Os cegos da classe S11 encerraram a sequência de pódio duplo na noite da quarta-feira. Wendel Belarmino, do Distrito Federal, conquistou o ouro nos 200m medley (quatro estilos) com recorde do Parapan, com a marca de 2min32s66, com 12 segundos de diferença para o carioca José Luiz Perdigão, prata. Belarmino acumula três medalhas em sua primeira participação no evento continental. Na terça-feira, 27, foi ouro nos 100m livre, no dia anterior, prata nos 400m livre..

O Brasil alcançou 100% de aproveitamento nos 100m borboleta da classe S8. No masculino, o paulista Gabriel Cristiano obteve o ouro (1min07s20) e, no feminino, Cecília Araújo também, com 1min21s69.

Felipe Caltran, bronze nos 100m borboleta (S14). Mariana Gesteira pegou a prata nos 50m livre (S10). Ela voltou à piscina no final da sessão para contribuir com a prata do time feminino do revezamento 4x100m medley 34 pontos, que ainda tinha Joaninha, Laila Suzigan e Cecília Araújo. Os Estados Unidos chegaram em primeiro, porém foram desclassificados. Assim, o México, que bateu em segundo, herdou o ouro, e o Brasil, a prata.

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro

O Portal Francisswim.com.br é uma empresa de notícias/mídia sobre esportes aquáticos que abrange natação competitiva, mergulho, polo aquático, nado sincronizado e águas abertas. O Portal Francisswim foi lançado em janeiro de 2018 e rapidamente se tornou o site de natação, na língua portuguesa, mais acessado no mundo.

O Portal Francisswim.com.br promove diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental que são compartilhadas em nossas plataformas de redes sociais.

Social Responsability
The Francisswim.com.br Portal promotes diverse actions and projects aiming at social inclusion and environmental responsibility that are shared in our platforms of social networks.

Saiba mais sobre a Casa de Apoio Madre Ana

A Casa de Apoio Madre Ana proporciona um acolhimento digno a pacientes pediátricos e adultos portadores de câncer, transplantados, com problemas cardíacos, dentre outros, juntamente com seus acompanhantes vindos do interior do Estado e de outros estados brasileiros. São pessoas de baixa renda que necessitam de um suporte integral durante o período do seu tratamento na Santa Casa.

Os hóspedes recebem moradia, alimentação, material de higiene e conforto espiritual sem nenhum custo. Tudo com um único objetivo: aumentar as chances de cura dos nossos pacientes assistidos.

O leitor do site Francisswim.com.br que quer contribuir pode clicar na logomarca da Casa de Apoio Madre Ana e adicionar uma doação. Além disso, também é possível ser doador mensal para tanto, basta acessar o link: https://goo.gl/cK5wHb

Saiba mais sobre o Banco de Alimentos

O Banco de Alimentos atua como um gerenciador de desperdícios administrando três operações: coleta de doações, armazenamento, e distribuição qualificada de alimentos para entidades beneficentes, tais como creches, asilos, lares de excepcionais, entre outras ongs. A Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul possui 23 Bancos de Alimentos associados no Estado, os quais doam mais de 500 toneladas de alimentos para 900 instituições, todos os meses. Além da doação de alimentos, desenvolve projetos de nutrição em parceria com as principais universidades Gaúchas, levando mais Segurança Alimentar e Nutricional para as pessoas atendidas nas entidades beneficentes. Participe dessa luta contra a fome e a miséria, entre em contato com o Banco de Alimentos! Telefone: 51-3026.8020 – E-mail: bancodealimentos@bancodealimentosRS.org.br.

Site para maiores informações: http://www.redebancodealimentos.org.br/Inicial