Grêmio Náutico União entre os seis melhores clubes do Brasil no Troféu José Finkel 2017

3 anos ago 0

A equipe do Grêmio Náutico União encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro Absoluto 2017/ 46º Troféu José FInkel na sexta colocação geral entre clubes. Na competição realizada entre os dias 08 a 12 de agosto, na Universidade Santa Cecília, em Santos ( SP), o Clube ficou atrás de Pinheiro, Minas, Unisanta, Corinthians e Sesi. Os unionistas conquistaram cinco medalhas, um ouro e quatro bronzes.
O Clube vem demonstrando um crescimento considerável na competição nos últimos três ciclos olímpicos, do 15º para o 5º lugar em 2016, quando chegou na sua melhor posição. No último ciclo, o clube passou de 6º lugar entre clubes para 5º. Já no começo do ciclo dos Jogos Olímpicos de 2012, o GNU estava se consolidando no top 10 (de 9º em 2009 para 7º em 2012). No ciclo anterior, a equipe unionista ainda buscava figurar no top 10 da natação brasileira (era 15º em 2005 e chegou na 10ª posição em 2008). Atualmente, o clube gaúcho vem se consolidando nas primeiras posições juntamente com equipe de São Paulo e Minas Gerais, potências da natação no país.
Fernando Scheffer e Gabriela Ferreira encerraram sua participação com duas medalhas. O atleta de 19 anos, foi campeão nos 200m Livre e conquistou o bronze no Revezamento 4x200m Livre Masculino, juntamente com Alexandre Finco, Gustavo Louzada e Lucas Peixoto. A prova acabou sendo uma das mais emocionantes para o grupo, já que Fernando foi o último a nadar e, com uma parcial próxima dos 1min47, buscou a diferença que era de três segundos para a equipe que estava na frente, garantindo o bronze nos últimos cem metros da prova. “Foi um bronze copeiro”, resumiram os atletas após a conquista. Na prova pela qual foi campeão, o unionista fez sua melhor marca pessoal, 1min48s61.

Gabriela Ferreira, conhecida também por seu desempenho nas Maratonas Aquáticas encerra a competição com duas medalhas e uma meta batida. “Vim buscando essas medalhas e consegui, o que me deixa muito feliz”, ressalta a atleta, que levou o bronze nos 1.500 metros e nos 800m feminino. Nesta prova, a unionista ficou atrás apenas de nomes fortes da natação brasileira e atletas olímpicas Joana Maranhão e a medalhista Rio 2016 Poliana Okimoto.

Além das medalhas, a equipe teve representantes em 21 finais A e 13 finais B. Na disputa por medalhas nas finais principais, os unionistas disputaram sete revezamentos e as séries fortes feminino e masculino nos 800m e 1500m. O GNU também teve representantes nas chamadas séries fracas dos 800m Livre Feminino e 1500m Feminino e Masculino.

Fonte Site do GNU
Texto e fotos Ana Magagnin