Guilherme Costa quebra recorde Sul-Americano nos 800 m livre no Troféu Brasil

2 anos ago 0

Vinicius Lanza, Viviane Jungblut e revezamento do Minas Tênis Clube também foram destaques
Guilherme Costa não cansa de fazer história. O atleta do Pinheiros bateu o seu próprio recorde sul-americano nos 800m livre, em prova realizada nesta quarta-feira (18), no Parque Aquático Maria Lenk, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Destaque também para Viviane Jungblut e a equipe de revezamento do Minas Tênis Clube.
Guilherme Costa já era o recordista sul-americano dos 800m livre. Em março deste ano, em uma competição da FARJ, o atleta havia completado a prova em 7m56s19. Nesta quarta-feira, o garoto, de 19 anos, melhorou seu tempo em quase quatro segundos (7m52s54). Miguel Valente, do Minas Tênis Clube, terminou com a prata e Bruce Almeida com o bronze.
“Ontem, nos 400m livre, eu errei a estratégia e fui mal. Hoje, quando acordei, pensei: quero ser campeão e bater o recorde, treinei para isso. Graças a Deus deu certo, bati meu próprio recorde e estou muito feliz por isso. Só tenho a agradecer ao meu treinador Rogério, minha família e ao Pinheiros”, disse o novo recordista sul-americano.

A prova de fundo feminina também foi um dos destaques da noite. Viviane Junglubt, que há três dias nadou a prova de 10 km da maratona aquática e venceu os 400m livre na última terça-feira, brilhou novamente e não deu chances às adversárias nos 1500m livre. Ana Marcela Cunha ficou com a prata e Gabriela Ferreira com o bronze.
“Ainda estou conseguindo conciliar o calendário entre maratona e natação. Espero continuar fazendo isso por muito tempo e acho possível conseguir ir bem nas duas modalidades. Meu objetivo é chegar em Tóquio 2020, mas até lá a gente decide se vai ser na maratona ou na piscina”, falou a campeã.

Vinicius Lanza brilhou novamente. Depois de vencer os 100m borboleta, o atleta do Minas Tênis Clube, que treina nos Estados Unidos, mostrou ser um nadador completo e venceu os 200m medley com o tempo de 1m58s10. Leonardo Santos, do Pinheiros, ficou com a prata e Caio Pumputis, também do clube de São Paulo, com o bronze.
“Tem que ser versátil. É isso que tenho colocado na minha cabeça para ajudar o clube e ser útil à equipe. Isso (nadar provas diferentes) só vai me fazer bem e fico feliz por isso”, relatou.
O Minas Tênis Clube também conquistou um grande feito no revezamento 4x200m nado livre. A equipe formada por Giuliano Rocco, Giovanny Lima, Fernando Scheffer e Miguel Valente quebrou uma hegemonia do Pinheiros e quebrou o recorde de campeonato na prova. O clube de São Paulo ficou com a prata e o Flamengo com o bronze.

 

Departamento de Comunicação – CBDA
Fotos: Satiro Sodré/CBDA