Matheus Santana, Breno Correia, Marcelo Chierighini e Cesar Cielo garantem medalha para o Brasil no primeiro dia de competições em Hangzhou, na China

1 ano ago 0

Primeiro dia ainda teve Guilherme Guido quebrando o recorde sul-americano duas vezes
(Hangzhou, China, 11 de dezembro de 2018) Único campeão olímpico da história da Natação brasileira, recordista e campeão mundial, Cesar Cielo tem mais um feito para adicionar a sua galeria de conquistas no esporte. Nesta terça-feira (11), em Hangzhou, na China, ao lado de Marcelo Chierighini, Matheus Santana e Breno Correia, ele conquistou a medalha de bronze no revezamento 4x100m livre no Campeonato Mundial de piscina curta e se tornou o brasileiro com maior número de conquistas em Campeonatos do Mundo.
O revezamento brasileiro mostrou que vive grande fase tanto em piscina longa, quanto em piscina curta. Depois da medalha de prata em Budapeste em 2017 e do ouro no Pan-Pacífico em 2018, foi a vez de um quarteto modificado e formado por Matheus Santana, Breno Correia, Marcelo Chierighini e Cesar Cielo garantir uma medalha para a seleção brasileira no primeiro dia de competições. A medalha, de quebra, tornou Cielo o maior brasileiro medalhista em Campeonatos Mundiais em todas as modalidades: 18.
“Foi uma medalha conquistada mesmo no desempenho e na superação de cada um. Posso dizer que minha vida para cá já foi justificada. Agora, quero aproveitar cada momento com cada amigo e tem muita coisa por vir. Têm revezamentos, provas individuais. Sei que posso ampliar esse recorde e vou em busca disso”, falou.


Guilherme Guido foi um dos grandes nomes dos 100m costas neste primeiro dia de competições. Nas eliminatórias, ele quebrou o recorde sul-americano da prova ao terminar sua série em 49s57. Na semifinal, Guido voltou a nadar entre os melhores e baixou ainda mais a marca para 49s45, garantindo um lugar na disputa decisiva, nesta terça-feira (de Brasília). Guilherme Basseto parou nas semifinais com o 13º tempo: 50s83.
“Muito legal saber que estou na minha melhor forma. Foi uma prova muito boa, me senti bem. Agora é descansar para amanhã, na final, fazer mais um melhor resultado para conquistar uma medalha para o Brasil”, disse Guido.
Fernando Scheffer foi o primeiro brasileiro a cair na água em Hangzhou. Nas eliminatórias dos 400m livre, o atleta da seleção brasileira estabeleceu o novo recorde sul-americano da prova: 3m39s10. Na final, Scheffer nadou novamente para 3m39s, mas terminou a disputa decisiva em 8º lugar (3m39s40). Danas Rapsys, da Lituânia, foi o campeão, Henrik Christiansen, da Noruega, ficou com a prata e Gabriele Detti, da Itália, com o bronze.
“Nadei para 3m39s novamente e isso é bom. Pela manhã, baixei o meu próprio recorde sul-americano. Final é assim mesmo, me senti bem, tenho que ver exatamente o que aconteceu, mas é final de Campeonato Mundial. Só estão os melhores”, disse.
Luiz Altamir Melo e Leonardo de Deus vieram em seguida para os 200m borboleta. Altamir garantiu a classificação para a final com o 3º tempo (1m51s31), enquanto Leo de Deus parou nas eliminatórias com o 18º tempo. Na final, Luiz Altamir terminou com 1m51s99 e na sexta colocação. A final teve o recorde mundial quebrado por Daiya Seto, do Japão, que conquistou a medalha de ouro (1m48s24), Chad Le Clos, da África do Sul, em segundo (1m48s32) e Zhuhao Li em terceiro (1m50s39).
“Foi uma final muito forte, com dois atletas nadando abaixo dos 1m50s. Não foi um resultado tão positivo para mim, mas estou feliz de estar em uma final e tenho mais duas provas aqui no Mundial. Estou bastante animado para elas”, explicou.
Caio Pumputis e Leonardo Santos chegaram à final dos 200m medley com o segundo (1m53s33) e quinto tempo (1m53s53), respectivamente. Na disputa decisiva, a dupla brasileira melhorou seus tempos, mas terminaram em 5º (1m53s05) e em 6º (1m53s38)
“Ficar em 5º ou 6º no nosso primeiro Mundial não é para qualquer um. Claro que sempre queremos mais, uma medalha, um recorde, mas temos que estar felizes de estar entre os melhores do mundo. A meta é, agora, é superá-los”, relatou.
“Meu primeiro Mundial e estou em 6º do mundo. É um grande aprendizado, nadar entre os melhores me faz acreditar que o trabalho está no caminho certo. Tenho que agradecer a todos que me ajudaram a chegar até aqui”, completou.
Nos 100m peito, Felipe Lima e João Gomes Júnior pararam nas semifinais. Nas eliminatórias, Felipe passou com o 5º tempo (57s14) e João com o 15º (57s62). Na segundo período de competição, João Gomes Júnior terminou a prova com 57s26 e o 11º tempo, enquanto Lima finalizou com 57s30 e em 12º lugar.
Pela manhã de terça-feira, no horário Chinês, e noite de segunda-feira, no horário brasileiro, Manuella Lyrio (1m54s87) terminou a cinco centésimos de garantir um lugar na final dos 200m livre. Larissa Oliveira (1m54s88) a seis centésimos. Etiene Medeiros terminou os 100m costas com o 21º tempo: 58s62.

Veja o desempenho dos brasileiros neste primeiro dia de Campeonato Mundial:
400m livre masculino
Fernando Scheffer – 8º – 3m39s40

200m livre feminino
Manuella Lyrio – 9º – 1m54s87
Larissa Oliveira – 11º – 1m54s88

200m borboleta masculino
Luiz Altamir Melo – 6º – 1m51s99
Leonardo de Deus – 18º – 1m54s22

100m costas masculino
Guilherme Guido – na final – 49s45
Guilherme Basseto – 13º – 50s83

100m peito masculino
João Gomes Júnior – 11º – 57s26
Felipe Lima – 12º – 57s30

200m medley masculino
Caio Pumputis – 5º 1m53s05
Leonardo Santos – 6º – 1m53s38

Revezamento 4x100m livre masculino
Brasil – Bronze – 3m05s15

Provas desta quarta-feira (12)
Revezamento 4x50m medley (eliminatória e final)
100m livre feminino (eliminatória e semifinal)
800m livre feminino
200m borboleta feminino (eliminatória e final)
200m livre masculino (eliminatória e final)
100m borboleta masculino (eliminatória e semifinal)
100m costas (final)
100m peito (final)

Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA)
Departamento de Comunicação – CBDA
Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

O Portal Francisswim.com.br promove diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental que são compartilhadas em nossas plataformas de redes sociais.
Social Responsability
The Francisswim.com.br Portal promotes diverse actions and projects aiming at social inclusion and environmental responsibility that are shared in our platforms of social networks.

Saiba mais sobre a Casa de Apoio Madre Ana
A Casa de Apoio Madre Ana proporciona um acolhimento digno a pacientes pediátricos e adultos portadores de câncer, transplantados, com problemas cardíacos, dentre outros, juntamente com seus acompanhantes vindos do interior do Estado e de outros estados brasileiros. São pessoas de baixa renda que necessitam de um suporte integral durante o período do seu tratamento na Santa Casa.
Os hóspedes recebem moradia, alimentação, material de higiene e conforto espiritual sem nenhum custo. Tudo com um único objetivo: aumentar as chances de cura dos nossos pacientes assistidos.
O leitor do site Francisswim.com.br que quer contribuir pode clicar na logomarca da Casa de Apoio Madre Ana e adicionar uma doação. Além disso, também é possível ser doador mensal para tanto, basta acessar o link: https://goo.gl/cK5wHb

Saiba mais sobre o Banco de Alimentos
O Banco de Alimentos atua como um gerenciador de desperdícios administrando três operações: coleta de doações, armazenamento, e distribuição qualificada de alimentos para entidades beneficentes, tais como creches, asilos, lares de excepcionais, entre outras ongs. A Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul possui 23 Bancos de Alimentos associados no Estado, os quais doam mais de 500 toneladas de alimentos para 900 instituições, todos os meses. Além da doação de alimentos, desenvolve projetos de nutrição em parceria com as principais universidades Gaúchas, levando mais Segurança Alimentar e Nutricional para as pessoas atendidas nas entidades beneficentes. Participe dessa luta contra a fome e a miséria, entre em contato com o Banco de Alimentos! Telefone: 51-3026.8020 – E-mail: bancodealimentos@bancodealimentosRS.org.br.
Site para maiores informações: http://www.redebancodealimentos.org.br/Inicial