Open Portugal – Recordes absolutos para Francisca Martins (200 livres) e Ana Rodrigues (50 bruços)

3 semanas ago Comments Off on Open Portugal – Recordes absolutos para Francisca Martins (200 livres) e Ana Rodrigues (50 bruços)

Recordes absolutos para Francisca Martins (200 livres) e Ana Rodrigues (50 bruços) no Open de Portugal.

Dois recordes nacionais absolutos por Francisca Martins (200 livres) e Ana Pinho Rodrigues (50 bruços) foram os pontos altos do segundo dia do Campeonato Nacional de Juvenis e Absolutos Open Jamor 2022, que decorrem até sábado.

Uma longa jornada marcada ainda pelo recorde nacional de juniores pelo quarteto do Galitos/Bresimar, com 4.00,06 minutos. E pelo máximo de juvenis de 4×100 livres misto obtido pelo Sporting de Braga, com 3.53,92 minutos.

Francisca Martins confirmou o favoritismo ao vencer os 200 livres com um máximo de Portugal absoluto de 2.01,30 minutos. A nadadora do Foca Quinta Da Lixa numa  grande prestação, dominou, à frente da benfiquista Diana Durães (2.02,94), a anterior recordista de Portugal, com 2.01,48 de 2017. De referir que Durães tinha vencido a final A dos 400 estilos, 20 minutos antes. O terceiro lugar foi para Mariana Cunha (Colégio Efanor) com 2.04,15.

Francisca Martins: «Este recorde não era um objetivo para este campeonato. Eu sempre ambicionei fazer este recorde ao longo da época, sendo que apontei para os Jogos do Mediterrâneo o meu “pico” de forma. Queria ter tentado lá e vim para o Jamor numa de bater o recorde pessoal e, se possível, aproximar do recorde nacional. Por isso, por estar mais descontraída, com condições muito boas de prova, com alguma competitividade, o que é sempre bom para nos puxar para outro patamar, foi possível bater o recorde nacional. Acho que consigo fazer melhor ainda. Fiz um parcial a 31 segundos. O meu objetivo era fazer a prova toda abaixo dos 31 segundos e obviamente baixar dos 2 minutos é sempre uma barreia que toda a gente quer alcançar. Acho que posso fazer muito melhor. Ainda sou jovem, também me falta alguma experiência. Podem contar comigo mais algum tempo e espero e estar Presente todas as épocas na seleção nacional. Quero ser topo nacional e internacional.»

Na prova feminina dos 50 bruços, a olímpica Ana Pinho Rodrigues (Desportivo de Viana) superou o recorde de Portugal absoluto ao terminar com 31,09 segundos, melhorando a anterior marca que já lhe pertencia com 31,23, desde 2 de abril em Coimbra. Lidiana Rodrigues (Belenenses) foi segunda com 33,41 e Cláudia Borges (Natação Olhão), terceira com 34,17.

Ana Pinho Rodrigues: «o objetivo nesta prova não era bater o recorde, mas sim para começar a “afinar” o Europeu que é daqui a duas semanas e meia. Esta foi a minha primeira semana a começar a descansar e queríamos fazer os 50 bruços para ver o que poderíamos ajustar. Ainda treinei de manhã, de tarde também. Por tudo isso, foi surpreendente este tempo. Este resultado promete para o Europeu, vamos ajustar alguns pormenores, o descanso também vai ajudar, portanto acho que consigo ainda melhorar um bocadinho esta marca.»

 

Outros resultados:

400 estilos

Nos 400 estilos Open masculinos, o espanhol Álvaro Lopes Conde (Náutica de Sevilha) impôs-se no derradeiro estilo com 4.28,57 minutos, numa competição onde os portugueses Lucas Bastos (náutico Académico), com 4.32,11 e Tomas Silva (FC Porto), bateram-se até aos últimos metros pela vitória.

Na prova feminina de 400 estilos, grande duelo entre as fundistas olímpicas Diana Durães (Benfica) e Angélica André (FC Porto). A benfiquista numa final muito forte, superiorizou-se nos derradeiros metros com 4.50,57, à frente da portista que chegou a liderar a prova para terminou com um máximo pessoal de 4.51,41. O terceiro lugar foi para a argentina Madalena Portela (4.55,56).

 

200 livres

Diogo Ribeiro venceu os 200 livres mesmo sobre a meta com um máximo pessoal (1.50,58). O jovem benfiquista, recordista de Portugal dos 100 livres, controlou muito bem a prova, liderada até aos derradeiros metros por Bruno Ramos (Belenenses) que assegurou a medalha de prata com 1.50,74, também recorde pessoal. Tomás Lopes (Vitória SC) foi terceiro com 1.51,74.

Na prova feminina dos 200 livres femininos, Francisca Martins confirmou o favoritismo ao vencer com um máximo de Portugal absoluto de 2.01,30 minutos. A nadadora do Foca Quinta Da Lixa dominou à frente da benfiquista Diana Durães (2.02,94) a anterior recordista de Portugal com 2.01,48 de 2017, que tinha vencido a final A dos 400 estilos, 20 minutos antes. O terceiro lugar foi para Mariana Cunha (Colégio Efanor) com 2.04,15.

 

50 bruços

Jaime Plaza (Louletanos) venceu os 50 bruços masculinos com 28,47 segundos à frente de Alexandre Amorim (Vitória SC), com 28,67 e Alexis Santos (Sporting), 28,84.

Na prova feminina, Ana Pinho Rodrigues superou o recorde de Portugal ao terminar com 31,09 segundos melhorando a anterior marca que já lhe pertencia com 31,23 desde 2 de abril em Coimbra. Lidiana Rodrigues (Belenenses) foi segunda com 33,41 e Cláudia Borges (Natação Olhão), terceira com 34,17.

 

200 costas

Francisco Santos (Sporting) impôs-se nos últimos metros nos 200 costas com 2.03,13 minutos, com um recorde pessoal, apenas dois centésimos menos que Ricardo Rocha (Aquáticos Pacense), 2.03,15. O pódio ficou completo com Ricardo Santos (Ferreira do Zêzere), 2.05,34, ambos também com máximos pessoais.

Em femininos, a jovem argentina Malena Santillan, 14 anos, venceu com 2.14,54 minutos, à frente de Catarina Mestre (Natação de Lisboa) e de Ana Ramos (FC Porto), 2.22,66. A quarta foi Maria Eira (Ginásio Vila Real), 2.23,16.

 

4×100 livres

A estafeta feminina de 4×100 livres foi dominada pelo quarteto Sporting – Rita Frischknecht, Leonor Catalão, Ana Fomina e Maria Moura – com 3.56,96.

O segundo lugar foi para a formação do Galitos/Bresimar – Carolina Fernandes, Miriam Soares, Maria Almeida, Lara Vasconcelos – que terminaram com um máximo de Portugal juniores (4.00,06).

O bronze foi para o Benfica – Maria Valente, Leonor Rodrigues, Leticia André, Maria Coelho – 4.02,97.

Nos homens, O Sporting – Gustavo Ribeiro, Bernardo Almeida, Tiago Costa e Francisco Santos – também dominou com 3.26,57 minutos. Em segundo ficou o Náutico de Sevilha (3.31,00) e em terceiro o FC Porto (3.32,03).

A encerrar a jornada, máximo de juvenis de 4×100 livres misto obtido pelo Sporting de Braga – Milan Jevic, Eduardo Faria, Margarida Pinto, Maria Gomes Neves – com 3.53,92 minutos superando o anterior máximo do Bairro Anjos  de 2021 (4.00,22).

 

RESULTADOS:

https://fpnatacao.pt/Resultados/provas2122/11cnjuvabsOPEN/#