POLO AQUÁTICO – SESI-SP E E.C. PINHEIROS VENCEM O BRASIL OPEN 2022

1 semana ago Comments Off on POLO AQUÁTICO – SESI-SP E E.C. PINHEIROS VENCEM O BRASIL OPEN 2022

Competição reuniu os principais clubes da modalidade no Rio de Janeiro (RJ)

O Brasil Open 2022 de Polo Aquático terminou neste domingo (8) de Dia das Mães, na piscina do Clube de Regatas do Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ). O campeonato, organizado pela Liga PAB – Polo Aquático Brasil, coroou os times do Sesi-SP no masculino e do Esporte Clube Pinheiros no feminino. O torneio contou com 15 jogos, dez no masculino e cinco no feminino.

Os atletas mais bem preparados do Brasil e os principais times da modalidade se reuniram em um campeonato de tiro-curto, realizado em três dias. No masculino, Sesi-SP e Flamengo fizeram o jogo da decisão, que teve transmissão dos canais oficiais da PAB, além do Canal Olímpico Brasil.

O time paulista, último campeão da Liga Nacional, conseguiu vencer os donos da casa por 12 a 10. “Na semi jogamos contra o Fluminense um jogo difícil, pois eles estavam com muitos estrangeiros no time. Na final, foi um jogo duro, mas conseguimos manter o ritmo e sair com a vitória!”, disse Thiago Batista, técnico do Sesi.  O espanhol Albert Español do Flamengo foi o artilheiro e MVP da competição com 11 gols marcados. O goleiro menos vazado foi Murilo Moreira, da ABDA.

No feminino, o favorito Esporte Clube Pinheiros venceu as donas da casa em um duelo equilibrado até o segundo quarto. No terceiro e quarto tempos, o E.C. Pinheiros conseguiu administrar uma pequena vantagem e vencer as flamenguistas por 4 a 3.

A espanhola Anna Gual, do Flamengo, foi a artilheira da competição com 13 gols marcados. A MVP (melhor da competição) e a goleira menos vazada foi Tatiana Mendes Pregolini, do Pinheiros.

A competição nacional no masculino contou com sete times: ABDA, Flamengo, SESI SP, Fluminense, Clube Paineiras, Paulistano e Esporte Clube Pinheiros. No feminino, três equipes participaram: Flamengo, ABDA e Pinheiros.

“Temos que agradecer aos clubes pelo trabalho feito durante todo o campeonato. Aos campeões Sesi no masculino e ao Esporte Clube Pinheiros no feminino nossos parabéns pelo tamanho esforço em um campeonato de poucos dias entregarem grande qualidade técnica”, disse Alexandre Zwicker, presidente da PAB.

 

Final Masculina 

A equipe do Sesi-SP, última campeã da Liga Nacional, venceu o C.R. Flamengo na grande final do Brasil Open na piscina da Gávea, no Rio de Janeiro (RJ). O jogo começou com um Flamengo forte no ataque, que abriu o placar. Depois de alguns minutos foi a vez do Sesi empatar e logo depois virar o marcador. Ainda no primeiro quarto, o Flamengo buscou o empate. No segundo quarto, o SESI abriu um gol de vantagem.

No terceiro, o jogo voltou a ficar empatado, mas o SESI conseguiu abrir dois gols de vantagem no final. No último e decisivo quarto, o ataque do SESI foi ainda mais eficiente e a defesa contribuiu para parar o ataque flamenguista. A partida terminou com o placar de 12 a 10 para a equipe paulista.

O Sesi já estava garantido nas semifinais pelo título da Liga. Para avançar às finais, eles venceram o Fluminense por 12 a 9. O Flamengo passou pelo Paineiras nas quartas de final e pelo Esporte Clube Pinheiros na semifinal.

Pela disputa de 5º a 7º lugares, a ABDA venceu o Paineiras e o Paulistano e terminou com a quinta colocação no torneio. Paulistano e Paineiras empataram em 7 gols na primeira partida do domingo (8). Pelo saldo de gols, o time do Paulistano terminou na sexta colocação do Brasil Open 2022.

A disputa de terceiro lugar no masculino foi realizada também neste domingo (8) entre Fluminense e Esporte Clube Pinheiros. No jogo, o ECP começou melhor e não deixou o jogo escapar nos quartos seguintes. A partida terminou com o placar de 10 a 7 e deu a medalha de bronze ao time do Pinheiros.

“Mesmo com o momento difícil que o Fluminense vive, foi uma partida apertada. O Flu é um time de tradição e trouxe três estrangeiros, mas conseguimos garantir a terceira colocação! Para nós, a campanha no Open foi positiva! Resolvemos colocar alguns atletas jovens para atuar, como nosso goleiro, que está com apenas 20 anos”.

“O Pinheiros agora foca no trabalho para as competições do segundo semestre. Como auxiliar técnico da seleção observo que a vinda dos estrangeiros é sim importante! Poderiam ficar duas ou três semanas treinando nos clubes para termos um saldo ainda mais positivo. Mas só participar do Open é muito importante”, disse Roberto Chiappini, técnico do Pinheiros e auxiliar técnico do Brasil.

 

Final Feminina

As atuais campeãs do Brasil Open e da Liga Nacional, francas favoritas ao título, do Esporte Clube Pinheiros levaram mais um troféu de campeão para casa. Desta vez, o time branco e azul teve que lidar com a pressão da torcida e da força do ataque das rubro-negras.

As donas da casa, mesmo com a torcida a favor, não conseguiram desestabilizar o potente ataque do Pinheiros, principalmente no último quarto. O primeiro quarto, sem gols, foi marcado por belas defesas. No segundo, também muito disputado, terminou em empate. No terceiro quarto o Pinheiros conseguiu manter a diferença de um gol para as flamenguistas.

O último quarto, empatado pelo Flamengo na metade, foi vencido pelo Pinheiros depois de mais um gol do time de São Paulo. O jogo terminou com o placar de 4 a 3, dando mais um título ao time de Ives Alonso.

“Essa é minha primeira temporada no Pinheiros (ex-atleta do Sesi-SP) e ajudei a conquistar esse título do Brasil Open em cima do Flamengo. A partida foi muito acirrada! Foi 0 a 0 no primeiro quarto, mas nosso time é muito forte e unido! Conseguimos defender bem com nossa goleira e também anotar os gols que a gente precisava para sermos campeãs do Brasil Open!”, explicou Yasmin Ferraz, atleta do Pinheiros.

“Acredito que o título veio graças ao padrão que seguimos em todas as competições. Nosso técnico Ives Alonso e o auxiliar Roberto Chiappini falam sempre para mantermos o padrão, não importa o cenário da partida! Focamos em manter a defesa forte e acredito que seja nossa diferença”.

A competição feminina foi dividida em um único grupo em que todas jogaram contra todas. A competição contou com a participação de três equipes: o Clube de Regatas do Flamengo, ABDA de Bauru e Esporte Clube Pinheiros.

O Pinheiros foi direto para a final após vencer a ABDA de Bauru (SP) e o Flamengo na fase de classificação. O C.R do Flamengo chegou à final depois de vencer a ABDA na semifinal por 8 a 7. 

A Liga Nacional, que terminou no mês de abril, coroou o Sesi-SP no masculino e o Pinheiros no feminino. Já a última edição do Brasil Open foi realizada em 2020, na cidade de Bauru (SP), e terminou com o título do Esporte Clube Pinheiros no masculino e no feminino.

 

Resultados dos jogos deste domingo (8)

CPM 7 X 7 CAP – 6º e 7º lugares -https://youtu.be/pRHclb7KbCs

FFC 7 X 10 ECP – Terceiro lugar masculino – https://youtu.be/CF4U0qsonYs

SESI SP 12 X 10 CRF  – Final masculino – https://youtu.be/2hGZj9Kmow4

 

Feminino

ECP 4 X 3 CRF – Final feminina – https://youtu.be/Vmwi_YJGmtI

O evento contou com a transmissão ao vivo de todos os jogos no Facebook e no Youtube da PAB. Além da transmissão as semifinais e finais pelo Canal Olímpico do Brasil.

Veja a tabela de jogos e resultados completos no Leverade – https://leverade.com/pt/manager/470559/tournaments

Foto: Luiza Moraes/PAB

FONTE CBDA