Portugal – Ana Catarina Monteiro conquistou hoje a medalha de prata nos 200 mariposa dos Jogos do Mediterrâneo Tarragona 2018.

1 ano ago 0

A nadadora do Fluvial Vilacondense assegurou a prata com um recorde nacional (2.08,06) apenas batida pela campeã do mundo a espanhola Mireia Belmonte (2.07,80). O bronze foi para a italiana Alessia Polierie (2.08,46). Ana Catarina Monteiro melhou o seu próprio recorde de Portugal, registado em 2.08,76 desde 10 de junho no Circuito Mare Nostrum, etapa Canet – Canet en Roussillon (França).
De referir que Victoria Kaminskaya foi sétima com 2.12,43.
Resultados http://results.tarragona2018.cat/en/SWM/schedule/daily?date=2018-06-23

Portugal vai estar representado pela primeira vez nos Jogos do Mediterrâneo, em Tarragona (Espanha), de 22 de junho até 2 de julho.
A Federação Portuguesa de Natação está representada na natação pura com uma seleção de 14 nadadores (sete masculinos e sete femininos) e no polo aquático com as seleções masculina e feminina.
As competições de natação pura decorrem no Campclar Aquatic Center, a sábado, domingo e segunda, 23, 24 e 25 de junho. ver programa.
Os jogos de Polo Aquático decorrem de 27 de julho a 1 de julho. No dia 27, quarta-feira, a seleção nacional feminina defronta a Grécia (9.30 locais) e a formação masculina a Sérvia (14.20 locais). Dia 28 a equipa feminina joga com a Espanha (9.30) e a masculina com Montenegro (16.30). No dia 29 a seleção masculina joga com a França (16.30). ver programa
O Comité Olímpico de Portugal (COP) é o organizador da Missão com 233 atletas que irão participar em 29 modalidades.

Os Jogos do Mediterrâneo são uma competição multiesportiva organizada no âmbito do movimento olímpico, com o reconhecimento do Comitê Olímpico Internacional (COI).
A participação é estabelecida através dos comitês olímpicos de cada um dos países membros que compõem o Comitê Internacional dos Jogos do Mediterrâneo (CIJM), na área geográfica do Mediterrâneo.

Os jogos, nos 10 dias de competição, levarão Tarragona e seu território:
4.000 atletas de 26 nacionalidades diferentes.
1.000 juízes e representantes das Federações Internacionais e do Comitê de Jogos Internacionais.
1.000 jornalistas de todo o mundo.
3.500 voluntários para cobrir as necessidades de organização.
Mais de 150.000 espectadores.
A estrutura organizacional terá um impacto no ambiente de trabalho local:
Mais de 3.000 empregos indiretos.
70 – 80 profissionais diretos na estrutura organizacional dos Jogos.
A celebração dos Jogos permitirá a Tarragona reunir em torno do esporte todas as propriedades da cidade. Da Câmara Municipal, em todas as áreas de gestão, o Conselho de Tarragona, o governo catalão e especialmente as organizações desportivas na cidade irão trabalhar em conjunto para facilitar a organização do Modelica Jogos para todo o estado e as cidades do Mediterrâneo no momento da celebração dos Jogos.
Os XVIII Jogos do Mediterrâneo não são apenas um evento de transformação social e projeção internacional, mas também a possibilidade de ser algo mais que um evento esportivo: um elo de união, solidariedade e harmonia no Mediterrâneo. Sob essa perspectiva, foi criada a figura do Solidarity Partner, a única categoria que detém a Cruz Vermelha Espanhola. A Fundação Tarragona 2017 e a Cruz Vermelha concordaram em trabalhar juntas para promover os valores do esporte e da solidariedade, concentrando-se nos eventos migratórios forçados por meio de diferentes ações de conscientização em torno dos Jogos do Mediterrâneo. Essas ações serão realizadas, principalmente, na cidade de Tarragona e serão estendidas aos demais locais para melhorar o impacto do legado dos Jogos na comunidade.
Os XVIII Jogos do Mediterrâneo estão sendo realizados de 22 de junho a 1º de julho de 2018.
Fonte FPNatação

 

clique nas imagens abaixo para ter acesso as ofertas