Qual o risco de transmissão do Covid-19 em praias e piscinas?

3 meses ago 0

À medida que o verão se aproxima no hemisfério norte e muitos lugares da América Latina ainda desfrutam de bom tempo, piscinas e praias começam a abrir.
As autoridades de saúde alertaram que o verão desacelerará, embora não pare, a pandemia de coronavírus nos países que passam pelas estações mais quentes.
Por isso, muitos se perguntam se a doença pode ser transmitida ou disseminada através da água, areia ou grama que geralmente rodeia as piscinas.
Como não há estudos específicos sobre a sobrevivência da covid-19 em ambientes aquáticos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) baseou suas recomendações sobre o assunto nas evidências científicas coletadas para outros coronavírus.
“A morfologia e a estrutura química desse vírus são semelhantes às de outros coronavírus para os quais existem dados de sobrevivência”, afirma o relatório.
De fato, o corpo lembra, por exemplo, que o vírus influenza estava determinado a morrer apenas cinco minutos depois de entrar em contato com a água potável com um cloro residual de 0,3 miligramas por litro.
“Embora a presença da covid-19 na água não tratada seja possível, ela não foi detectada no fornecimento de água potável”, explica a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) à BBC Mundo.

Mas e a água do mar e a das piscinas?
O Conselho Superior Espanhol de Pesquisa Científica (CSIC) publicou um relatório esta semana analisando a probabilidade de infecção nesses locais.

Piscinas
O cloro usado como desinfetante nas piscinas facilita a morte do coronavírus que causa a covid-19.
Seu uso é obrigatório em muitos países por regulamentos de saúde há anos.
“Lave as mãos”: e os 3 bilhões de pessoas sem acesso à água potável na América Latina e no mundo
“Há muitas incertezas em torno deste problema”, explica à BBC Mundo Joan Grimalt, pesquisadora do Instituto de Diagnóstico Ambiental e Estudos da Água da Espanha.
“A contaminação na água é improvável, mas é muito mais improvável na água salgada ou na piscina”, acrescenta.
A porcentagem de cloro que uma piscina deve ter é de pelo menos 0,5 miligramas por litro.
Embora eles geralmente tenham entre 1 e 2 miligramas por litro, um nível que, segundo as autoridades do setor, ainda é seguro para a saúde.
“Você não precisa de mais cloro, mas precisa garantir que a piscina esteja sempre no nível certo, independentemente do número de pessoas nadando”, diz o pesquisador.
Os Centros dos Estados Unidos para Controle e Prevenção de Doenças (CDC) concordam que “operação e manutenção adequadas (incluindo desinfecção por cloro ou bromo) de piscinas, banheiras de hidromassagem, spas ou áreas de lazer eles devem inativar o vírus com água”.
Descoberta em fontes termais de Yellowstone que foi essencial para testar a covid-19 O CSIC espanhol recomenda lavar “o rosto e as mãos com sabão antes de entrar na piscina” e insiste que é a multidão pública em piscinas ou praias que pode colocar as pessoas em risco.

Praias
“A água do mar tem sal e foi comprovado experimentalmente que esse elemento desativa ou destrói o covid-19”, diz Grimalt.
Mas isso é “muito normal”, enfatiza. Isso acontece com muitos vírus.
“Existem tantos organismos que não podem viver em um ambiente salgado. A água do mar tem uma osmose, uma densidade de íons, que mata muitas das famílias de vírus”.
O que acontece no caso do que causa a covid-19 é que ele é constituído por um núcleo de material genético e uma capa protéica que o cerca e, como outros coronavírus respiratórios, é coberto por um envelope lipídico.
Outros vírus, como a hepatite A, por exemplo, não possuem esse envelope. “Já é tempo de a humanidade ser adulta e começar a decidir o que não pode fazer”
“Surpreendentemente, isso os faz durar mais tempo em água doce ou água do mar do que a covid-19”, que morre mais rápido, explica Grimalt.
À reação ao sal marinho deve ser adicionado o “efeito de diluição”. Ou seja, o vírus se espalha na água e isso reduz seu poder de infecção.
“Para se infectar, uma pessoa precisa ser exposta a um número mínimo de partículas virais”, diz Bruce Ribner, diretor médico da Unidade de Doenças Transmissíveis Graves do Hospital Universitário Emory, nos Estados Unidos.
“Qualquer descarga que entra na água, como espirros ou tosse, se dilui rapidamente”, diz ele.
Qual é a carga viral de pacientes com coronavírus e por que isso coloca em risco os profissionais de saúde “Isso tornaria a probabilidade de uma pessoa exposta à quantidade mínima de partículas virais necessárias para causar infecção muito pequena e, em uma situação da vida real, pequena demais para se preocupar”, acrescenta.
No entanto, a maneira como o vírus pode chegar ao mar não é apenas através de um banhista assintomático na praia.
No caso da covid-19, o principal risco é o esgoto das cidades que desembocam no mar.

Águas residuais
O relatório da CSIC alerta que ainda não há evidências sobre a infectividade do vírus (a capacidade de um patógeno invadir um organismo e causar uma infecção nele) nas águas residuais, onde foram encontrados traços do novo coronavírus.
“Esta possibilidade não pode ser totalmente descartada, porque já existem três estudos descrevendo a presença do vírus infeccioso em amostras de fezes de pacientes infectados”, dizia o comunicado.
Como os esgotos podem nos ajudar a decidir se é hora de suspender o confinamento devido ao coronavírus
Portanto, se a praia estiver perto de um coletor de esgoto, você deve ter cuidado. “As águas tratadas ou residuais que chegam ao mar podem conter a covid-19 porque as fezes de pessoas doentes ou assintomáticas têm uma alta concentração de vírus”, diz Grimalt.
Porém, um relatório do Centro de Tecnologias Sustentáveis para Água e Energia da Universidade do Arizona explica que “as pesquisas também sugerem que os coronavírus são mais sensíveis aos processos de tratamento de água e esgoto do que os seus vírus não envelopados”.
“Portanto, é provável que esses processos forneçam proteção adequada contra os coronavírus” e devem ser suficientes, explica o documento.

Areia da praia
Existem três fatores que dificultam a transmissão do novo coronavírus para a areia: sol, salinidade e aspereza da superfície.
A luz ultravioleta do sol destrói o vírus na areia.
Mas também temos que levar em conta que a areia possui altas concentrações de sal marinho que a banha.
“Se houver mais infecções, haverá caos total”: o desafio de impedir a propagação do coronavírus nas Ilhas Galápagos
Além disso, “a areia não é uma superfície lisa. O que se viu é que em superfícies ásperas os coronavírus ficam menos tempo”, diz Grimalt.
“A probabilidade de a areia contaminada levar a uma infecção é certamente muito pequena para ser uma preocupação realista”, acredita o Dr. Ribner.

Água de rios, lagos ou córregos
Se queremos tomar banho em rios, lagos e águas com pouca circulação, seu uso é mais desaconselhável.
Nesses ambientes, medidas de precaução devem ser tomadas.
Esses ambientes aquáticos são os mais desaconselháveis para uso recreativo em comparação com outras alternativas. Existe o perigo do rio Amazonas se tornar a grande rota de contágio do coronavírus na América do Sul
“Estudos focados em outros coronavírus, com características semelhantes ao SARS-CoV-2, mostraram que os vírus permanecem temporariamente infecciosos em ambientes naturais de água doce”, diz o relatório da CSIC.
“Em princípio, esse vírus não é infeccioso pela água, mas, se você quiser ter certeza, é melhor nadar em locais onde fica claro que não há possibilidade de infecção e essas são as piscinas e o mar”, conclui Grimalt.

Fonte https://www.bbc.com/mundo/noticias-52622941?fbclid=IwAR0aMaXv3k5kW3uQO1aowR6wfGgJLU21HFqfowLK_S0RzWAydIxpu-hauc0
Cristina J. Orgaz @cjorgaz BBC News World

Você está procurando um refúgio tropical e um espetacular evento de natação em águas abertas? Então, temos algo para você! Ocean Swim Fiji, evento de classe mundial, em um local de praias e ilhas de tirar o fôlego, com a hospitalidade clássica dos habitantes da ilha Fiji, este é o seu mergulho para 2020. Comece a planejar sua viagem ao paraíso hoje! Saiba mais https://oceanswimfiji.com/

Treine com o melhor e nade um nível acima. A marca arena oferece produtos de alta tecnologia para você treinar ou competir. Compre pelo site oficial:  https://arenawaterinstinct.com.br/ com o cupom #arenafrancis para ganhar 12% de desconto

O Portal Francisswim.com.br possui um canal no YouTube com conteúdo exclusivo para a comunidade aquática. Inscreva-se em nosso canal e acompanhe no https://bit.ly/2NeNpaE

Queremos estar cada vez mais conectado com você e o facebook é perfeito para manter você informado das nossas promoções, dicas e novidades. Não deixe de curtir e de compartilhar a nossa página https://pt-br.facebook.com/francisswimnatacao

Você é apaixonado por esportes aquáticos? Acompanhe o Portal Francisswim também  no Instagram  https://bit.ly/2SZ0oBn