Sarah Sjostrom “Você precisa se desafiar às vezes”

3 semanas ago 0

A jornada para Tóquio já começou para Sarah Sjostrom, a campeã olímpica dos 100 metros nado borboleta perdeu em julho a coroa mundial que havia conquistado quatro vezes nas cinco edições anteriores do Campeonato Mundial da FINA. Porém ganhou o prêmio de melhor nadadora do mundo FINA pelo segundo ano consecutivo.
Sjostrom, que conquistou o título mundial em 2009 aos 15 anos, era o mais velha das nadadoras finalistas em Gwangju. “Mas ainda tenho um potencial de desenvolvimento tão grande quanto o restante das meninas na final. É bom poder dizer isso aos 26 anos”, diz ela. Sarah ri enquanto fala, mas por trás das risadas há uma seriedade.
Quando Sarah analisou a final da prova de borboleta no Campeonato do Mundo, ela viu claramente que havia perdido muito tempo nas viradas e na fase subaquática.
“As nadadoras dez anos mais jovens do que eu fizeram um trabalho submerso na água melhor do que eu na final”, disse ela. A má virada de Sarah deu à canadense Maggie MacNeil, de 17 anos, a chance de ultrapassar a atual campeã conquistando ouro, 0,39 seg à frente de Sjostrom. “A má fase é algo que terei de trabalhar nas minhas futuras provas”, acrescentou Sjostrom.
Outro motivo para sua derrota no 100 metros borboleta foi um problema com sua técnica, algo com o qual ela luta há algum tempo: “No passado, eu sempre disse que não queria me concentrar muito na técnica. No estilo borboleta, minha técnica geralmente piora quando me concentro em detalhes diferentes. Mas durante o outono, começamos a filmar mais durante as sessões de treinamento para ver se havia algo que pudéssemos mudar”.

Quando mais jovem, você costumava estar na frente das adversárias após os primeiros 50 metros. Nos últimos anos, foi o contrário. Você tentará encontrar o caminho voltando à antiga maneira de nadar os 100 metros de borboleta no futuro?
Na verdade, não, mesmo que eu tenha tentado diferentes maneiras de nadar os 100 borboleta nos últimos anos. Eu pareço estar ficando cansanda nos últimos 25 metros, independentemente dos primeiros 50m. Você também deve se lembrar que minhas condições físicas hoje são completamente diferentes em comparação com 10 anos atrás. Tenho pelo menos 10 quilos a mais de músculos e estou mais forte. Então, o que era naquela época não é necessariamente agora.

Sua decisão de adicionar os 200 m estilo livre ao seu programa no Campeonato Mundial no verão passado foi surpreendente para muitas pessoas.
Eu não tinha certeza se iria nadar os 200 ou não. Mas nas últimas semanas que antecederam o campeonato mundial, senti que minha forma estava quase melhor nos 200m do que nos 100, então decidi seguir em frente.

Como sempre, você deu tudo o que tinha durante a final de 200m livre, que lhe valeu uma medalha de bronze, mas também a deixou tão exausta e cansada que precisou de oxigênio após a prova.
Estou muito feliz por ter ganho esta medalha. Caso contrário, seria realmente desnecessário espremer a última gota de energia do meu corpo.

Sarah Sjoestroem of Sweden celebrates after winning in the women’s 50m Butterfly Final during the Swimming events at the Gwangju 2019 FINA World Championships, Gwangju, South Korea, 27 July 2019.

Você vai nadar nos 200m livre nas Olimpíadas no próximo ano?
Não, acho que não, mas você nunca sabe. Por isso, provavelmente devo dizer que depende de como se sente quando a concorrência está se aproximando. A prova de 200m nado livre nunca será a minha favorita, mas se parecer bom durante o treinamento quando nos aproximarmos das Olimpíadas, talvez eu nade. É um luxo incrível que eu tenha tantas provas diferentes que eu possa escolher nadar.

Quando você decidiu nadar nos 200m estilo livre no Campeonato Mundial, você disse que o estilo 50m era a distância que seria prejudicada por essa decisão. E foi mesmo. Afinal, você levou a prata na prova, apenas dois centésimos de segundo de ouro!
Sim, mas observe o tempo (24.07) e você tem a resposta. Apenas algumas semanas antes, eu fiz 23,78 no campeonato nacional da Suécia quando estava devidamente descansada antes da prova. Eu sei que teria nadado mais rápido no Campeonato Mundial se não tivesse disputado as 200 nado livre. Mas mesmo sabendo que seria assim, não me arrependo de fazê-lo. Eu escolhi me desafiar e queria tentar ganhar cinco medalhas individuais em um campeonato. Quando você estiver nadando no nível mais alto você precisará se desafiar às vezes. Da próxima vez, posso escolher um desafio diferente.

Você já pensou em qual será o seu desafio para as Olimpíadas?
Eu acho que as Olimpíadas em si são um desafio grande o suficiente. Afinal, as Olimpíadas só acontecem a cada quatro anos, e entrar em forma no seu nível mais alto naquele momento é um desafio em si. Mas já faz um tempo desde que fiz um PB, então esse pode ser um bom desafio para a próxima temporada.

Melhor pessoal significa um recorde mundial para você?
Sim. Ok, então, o objetivo é nadar em tempos recordes mundiais novamente.

Você detém todos os recordes mundiais de longo curso nos 50m e 100mnado livre , as marcas de borboleta são de 2014 e 2016, enquanto os melhores tempos no estilo livre são de 2017. O que pode acontecer primeiro?
No Campeonato Europeu, no verão anterior, eu estava, por exemplo, abaixo do ritmo nos 50m estilo livre até os 10 metros finais restantes. Então, se eu puder nadar na linha do recorde até a linha de chegada, sei que posso bater o recorde mundial nos 50m livre.

E os 100m nado livre?
É um evento que eu realizo como quero apenas a cada dez vezes que nado. Mas é algo em que estou trabalhando. Por alguma razão, eu normalmente tenho uma boa prova de 100m livre quando tenho adversários muito rápidos perto de mim. Essa competição geralmente é muito inteligente. Espero que seja eu um dia. Não tenho campeonato mundial ou medalha de ouro olímpica nesse evento, então talvez eu deva definir isso como uma meta para o próximo ano. Imagine ser capaz de nadar muito rápido nas Olimpíadas, tão rápido que os outros mal entendem o que aconteceu. Eu adoraria isso!

Sarah não estará competindo no Campeonato Europeu de piscina curta em Glasgow, em dezembro, desde que ela optou por treinamento intenso durante esse período. Sua agenda de competições para a próxima primavera e verão até as Olimpíadas de Tóquio ainda não foi finalizada.
“O que sei é que vou nadar no Campeonato Europeu de Budapeste em maio. Eu realmente gosto de competir na Hungria”, diz Sarah.
Em março do próximo ano, serão 12 anos desde que Sarah Sjostrom, então com 14 anos de idade, fez sua primeira competição internacional quando conquistou o título europeu nos 100m borboleta. Desde então, ela passou por marcos históricos várias vezes. Por exemplo, ela foi a primeira nadadora sueca a ganhar um ouro olímpico (2016), foi a primeira nadadora a ganhar quatro medalhas de ouro no Campeonato Europeu em uma edição (2018) e, no Campeonato Mundial, tornou-se a primeira nadadora a ganharam cinco medalhas individuais.

Qual desses momentos ela mais valoriza?
“É sempre difícil comparar, mas tenho orgulho de ter participado de cinco eventos do Campeonato Mundial deste ano e de como consegui me apresentar e obter cinco medalhas”, responde ela. “É claro que o ouro olímpico também significa muito para mim, e o recorde mundial da borboleta de 50 metros quando me tornei a primeira (e até agora a única) nadadora a completar a prova com menos de 25 segundos também é algo que eu também aprecio.”
* Este artigo pode ser encontrado na Revista FINA. Para acessar a versão online da revista (2020/2), clique aqui.
https://www.fina.

Você está procurando um refúgio tropical e um espetacular evento de natação em águas abertas? Então, temos algo para você! Ocean Swim Fiji, evento de classe mundial, em um local de praias e ilhas de tirar o fôlego, com a hospitalidade clássica dos habitantes da ilha Fiji, este é o seu mergulho para 2020. Comece a planejar sua viagem ao paraíso hoje! Saiba mais https://oceanswimfiji.com/

Treine com o melhor e nade um nível acima. A marca arena oferece produtos de alta tecnologia para você treinar ou competir. Compre pelo site oficial:  https://arenawaterinstinct.com.br/ com o cupom #arenafrancis para ganhar 12% de desconto

O Projeto Nadando Pelos Cartões Postais busca unir esporte e a conscientização ecológica com as suas atividades de águas abertas. Saiba mais como participar e apoiar este projeto no https://www.facebook.com/worldswim/