TÓQUIO 1964 – Cathy Ferguson a jovem de 16 anos que triunfou em uma piscina com seis detentoras de recorde mundial

2 anos ago 0

Em outubro de 1964, Tóquio sediou seus primeiros Jogos Olímpicos. Para comemorar, Tóquio 2020 trará a você alguns dos momentos mais incríveis e históricos que aconteceram há 56 anos. Na última parte da série, damos uma olhada em Cathy Ferguson, que ganhou o ouro em uma competição ultracompetitiva em seus primeiros e únicos Jogos.

 

O fundo

Cathy Ferguson era uma prodígio – o tipo de atleta que não perdeu tempo em alcançar a glória olímpica. Nascida em 1948, Ferguson tinha apenas 16 anos quando viajou para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 1964.

Apesar de sua idade, ela era vista como uma legítima candidata à medalha de ouro – embora, para ganhá-la, precisasse derrotar outra jovem de 16 anos, a francesa Christine ‘Kiki’ Caron, que quebrou o recorde mundial de 100 m costas no início daquele ano.

Embora Ferguson fosse a detentora do recorde mundial de 200 m costas, ela não era uma das favoritas ao ouro na prova dos 100 m e era considerada a azarão.

Antes mesmo da final acontecer, um recorde mundial foi estabelecido nas eliminatórias. O primeiro pela colega de quarto de Ferguson, Ginny Duenkel dos EUA que nadou 1:08.9. A própria Ferguson bateu essa marca com 1:08.8 antes de Caron definir o tempo de 1:08.5 em sua bateria.

A final foi definida para ser explosiva – particularmente porque três outras nadadoras também foram detentoras do recorde mundial.

 

O momento

Em 14 de outubro, era difícil pensar em outra coisa senão um novo recorde mundial sendo estabelecido. As oito raias da piscina foram preenchidas com as melhores nadadoras de costas do mundo.

A primeira metade da prova foi disputada, mas depois da virada, três mulheres lideraram a disputa. Ferguson estava apenas alguns centímetros à frente de Caron, que era seguido de perto por Duenkel. Elas estavam em uma batalha pelo ouro. No final, Ferguson tocou a parede primeiro, seguido por Caron e Duenkel.

Como esperado, um novo recorde mundial de 1:07,7 foi estabelecido – a primeira vez na história que uma nadadora atingiu um tempo abaixo de 1:08 nos 100m costas.

 

O que aconteceu depois

Após a final, Ferguson atribuiu sua vitória a uma habilidade em particular que ela vinha trabalhando.

“Eu fui a única em oito de nós que nunca procurou a parede. Eu realmente sabia como virar e aquela curva na prova – porque você só tem uma delas – que deve ser executada muito rapidamente”, ela lembrou.

Junto com sua medalha de ouro nos 100m costas, Ferguson conquistou o ouro no revezamento 4x100m medley.

Antes do México 1968, Ferguson se aposentou com apenas 19 anos depois de se casar. Ela ganhou duas medalhas de ouro olímpicas e 15 títulos nacionais.

Ela passou a trabalhar como treinadora, para a equipe de natação Los Caballeros em Fountain Valley, Califórnia. Como ela disse em um artigo quando treinava Los Cab, ela trouxe seus próprios métodos de ensino especiais para suas aulas de natação. “Olhando para trás, posso dizer com segurança que o mais importante nos Jogos Olímpicos não é vencer, mas participar”.

“Assim como o mais importante na vida não são os triunfos, mas as lutas. Ensine o processo a seus filhos e teremos campeões maravilhosos.”

Fonte Tokyo 2020