Um dia na vida de Maica García Godoy, jogadora de polo aquático da Espanha

10 meses ago 0

Longe do brilho e do glamour dos Jogos Olímpicos, dezenas de atletas subsidiam sua carreira esportiva tendo outros empregos. Da agricultura ao setor bancário, a Tokyo 2021 analisa vários candidatos que pretendem causar um impacto no próximo verão e quais funções eles desempenham fora da competição. Esta semana, apresentamos uma das jogadoras de destaque da seleção espanhola de polo aquático feminino e proprietária de um salão de cabeleireiro.

Nome: Maica García Godoy

Idade: 30

País: Espanha

Esporte: polo aquático

Maica García Godoy é uma das melhores jogadoras de polo aquático da história da Espanha. A atleta é a capitã do Club Natació (CN) Sabadell, além de ser uma jogadora chave na seleção espanhola por muitos anos. Ela já participou de duas edições dos Jogos Olímpicos (Londres 2012 e Rio 2016) e tudo indica que também estará em Tóquio no próximo verão.

Ela desenvolveu toda a sua carreira esportiva no CN Sabadell, onde conquistou todos os títulos possíveis. Quando García Godoy era criança, ela se interessou pelo polo aquático graças ao irmão, que também era jogador.

Eu costumava ir vê-lo jogar. Eu gostava mais de assistir às partidas de polo aquático do que de nadar. Quando eu tinha 10 anos, mudei da natação para o polo aquático. Agora é o meu irmão que vem me ver jogar, explicou ela em entrevista ao jornal AS.

Com seu clube, ela ganhou cinco Copas da Europa, três Super Taças da Europa, 11 Ligas da Divisão de Honra da Real Federação Espanhola de Natação (RFEN), 10 Taças da Rainha e 8 Super Taças da Espanha. Também detém as medalhas de prata e bronze da Real Ordem do Mérito Desportivo, a mais alta distinção concedida pelo Governo Espanhol através do Conselho Superior do Desporto.

Com a seleção espanhola, ela foi medalha de prata olímpica em Londres 2012, campeã mundial em Barcelona 2013, campeã europeia em Budapeste 2014 – ano em que foi eleita a melhor jogadora de polo aquático da Europa  e medalha de prata europeia em Málaga 2008.

No Rio 2016, a equipe de García Godoy caiu para a Federação Russa nas quartas de final e não conseguiu repetir o pódio de Londres 2012, algo que foi uma “lição valiosa” para a equipe segundo a atleta.

No próximo ano, ela espera conquistar aquela medalha de ouro olímpica que falta, algo que seria um sonho para ela.

“Tenho ideias claras com as quais sonho quase todas as noites e espero que chegue esse momento e possa vivê-lo com todos as minhas colegas”, admitiu em entrevista à Agência EFE.

O adiamento dos Jogos Olímpicos de Tóquio  foi “um momento difícil” para a jogadora, mas ela acredita que foi a coisa mais responsável e razoável a fazer depois do que estamos vivendo .

Durante o bloqueio na Espanha, García Godoy aproveitou o tempo para consertar um antigo problema. No ano passado, ela foi submetida a uma cirurgia no quarto metacarpo da mão direita para se recuperar rapidamente para o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de Gwangju 2019, onde ganhou a medalha de prata com seus companheiros de equipe. Em julho, García Godoy fez uma cirurgia para remover uma placa e vários parafusos.

Agora, depois de recuperada, ela volta à piscina para treinar e se preparar para os Jogos, ao mesmo tempo em que combina a vida esportiva com o trabalho no próprio salão de cabeleireiro.

Entre os treinos da manhã e da tarde na CN Sabadell, García Godoy aproveita o tempo para se deslocar ao negócio que administra, um centro de depilação, barbearia e cabeleireiro localizado em Sant Cugat del Vallès, a cerca de 20km de Barcelona.

A atleta catalã conta que abriu o negócio com o irmão há quatro anos, após as Olimpíadas do Rio. “Nenhum de nós sabia desse negócio, mas surgiu a possibilidade de investir e abrimos a loja. Eu poderia tingir alguém, mas demoraria muito. Quando estou lá ajudo a pegar no telefone para marcação de trabalho, ajudo os clientes ou estou na caixa ”, disse ao Mundo Deportivo.

Como muitos outros negócios na Espanha, este ano a atividade foi fortemente impactada pela pandemia COVID-19. Depois de algumas semanas sem poder trabalhar devido ao bloqueio, o salão foi reaberto. Desde então, eles têm estado muito ocupados.

“Temos muito trabalho. Muitas pessoas precisam retocar os cabelos depois de tentarem sozinhas durante o bloqueio: aqueles que rasparam o cabelo, aqueles que cortaram uma sobrancelha ou aqueles que cortaram o cabelo muito curto. Houve muitos estragos, mas se vierem aqui consertamos tudo”, garantiu García Godoy em entrevista à Antena 3.

O salão de García Godoy cumpre todos os requisitos para garantir a segurança das clientes contra possíveis infecções por COVID-19: “As máscaras, telas, luvas, estamos prontos”, disse ela na mesma entrevista.

Nesses anos combinando seu trabalho com o polo aquático, ela também aprendeu a valorizar mais sua aparência pessoal.

“Quando comecei a jogar, não me importava com a minha imagem, mas com o passar dos anos você cuida do cabelo, por exemplo. Agora, todos as minhas companheiras de equipe usam produtos de depilação, cabelo ou pele. E os meninos também. Acho que esse negócio nunca vai sair de moda”, disse.

“Não sei quando vou me aposentar do polo aquático, mas essa é uma alternativa. Embora minha prioridade ainda seja o polo aquático”. A atleta também estudou marketing e publicidade e gostaria para iniciar um negócio nessa área no futuro.

Em todo caso, agora tudo indica que pelo menos até o próximo verão García Godoy estará muito ocupada dividindo seu tempo entre o polo aquático e sua vida profissional, administrando seu próprio negócio fora da piscina.

O Projeto Nadando Pelos Cartões Postais tem como objetivo promover as águas abertas e contribuir na conscientização da população para importância de preservar o ambiente aquático.