Nadando no escuro por Java Sanz

3 anos ago 0

Swimtonic Technology Artigo escrito por Java Sanz @ soyjava1
“Estou indo para o porto com as últimas luzes do pôr do sol, onde o barco me pega para iniciar a travessia solo do Canal Santa Catalina, na Califórnia.
Algo me chama a atenção, algo maior que eu se move na água … Eles são leões marinhos, inofensivos, diz o capitão.
Mas eles sempre me disseram no continente, eu vou estar na água em breve e nadar a noite toda. “
Este prólogo pode muito bem ser o pensamento de um dos nadadores que fez essa travessia carismática que por suas peculiaridades é praticamente feito à noite.

Foto Java Sanz, Joshua Rosillo, Oscar Martín e Jose María no cruzamento do Estreito de Gibraltar

Eu quero escrever algumas linhas sobre nadar no escuro que podem ser usadas para ajudar a iniciar esta aventura, melhorar a segurança e, acima de tudo, gostar de controlar o medo.
Quando você está sozinho na água e você tem nadado por horas você pode perder a concentração e é quando os leões-marinhos que você viu reaparecerem como sombras rápidas. Seus piores pensamentos ainda estão por vir porque você logo pensará que existem outros animais na cadeia alimentar marinha que estão acima de você.
“Lembro-me de ler naquela noite que a natação é uma experiência mágica, quase surreal, mas estou claro que se você não tomar as medidas de segurança necessárias pode se tornar uma experiência ruim”.

Imagem Poster do tubarão de filme dirigido por Steven Spielberg baseado no romance de Peter Benchley publicado em 1974, que se tornou um best-seller.

Você se lembra do começo do filme Tubarão, quando uma menina se joga no mar no meio da noite?
Bem, esse filme fez muito mal, especialmente os tubarões. Os homens não estão na dieta dos tubarões. Mas eles podem nos confundir com um selo se usarmos neoprene ou outro animal, o que os leva a morder para testar se eles gostam da nossa carne.

Quem não deu um mergulho em alguma noite maluca de verão? Certamente você não fez isso sozinho. Para esta circunstância, a de estar acompanhado, deve ser a norma básica. Não entre na água nunca sozinho.
Nadar em mar aberto é algo divertido e relaxante. A escuridão da noite não precisa fazer essa mudança. Para desfrutar plenamente desta experiência, você deve controlar a sugestão que inflama os medos e pode bloquear o nadador impedindo-o de avançar na água; Ele sempre ajudará você a nadar em um grupo antes de se aventurar em uma travessia noturna solo.

Aqui estão algumas dicas para que a experiência deixe uma boa lembrança, tanto em rios como em mares.
1. NUNCA VÁ SOZINHO.
O ideal é que sua primeira experiência esteja sob o controle da organização de um clube de natação. Já existem HIKES noturnos com regulamentos de segurança e as autorizações correspondentes para realizá-los.
Nas reuniões de nadadores, escolha uma área balnear bem conhecida, informe-se sobre a previsão do tempo, a tabela de marés e o estado da água.

Imagem Aproveite a lua cheia para melhorar a visibilidade, mas lembre-se de que as nuvens podem atrapalhar a visibilidade que você esperava.

Antes de entrar na água, você deve contar o número de nadadores, número e recontar em cada parada ao reagrupar. Tão ruim quanto nadar sozinho pode ser a superlotação. Isso é algo básico que também deve ser feito durante o dia.
Você deve ter uma conversa preliminar sobre a rota planejada e a organização. Deixe as piadas do dia e seja claro sobre sua atitude e capacidade para a rota planejada.
Para melhorar a segurança, você vai nadar em pares.
Encontre um binômio e assuma a responsabilidade por ele, da mesma forma que ele cuidará de você.

2- USE LUZ QUÍMICA, OU LED BRANCO OU VERDE, PARA INDICAR SUA POSIÇÃO.
Não será útil para você ver, mas será muito útil para que outros possam ver você. Sempre tem a luz duplicada; Você apreciará se de repente sofrer uma falta ou se outro nadador for gasto.
Tem uma terceira luz vermelha desligada; Você só vai ligá-lo caso precise de ajuda.
Um truque é colocar uma lanterna acesa dentro da bóia selada; Você verá como se torna um farol que pode ser muito útil para os outros conhecerem sua posição.

Aproveite a lua cheia para melhorar a visibilidade, mas lembre-se de que as nuvens podem atrapalhar a visibilidade que você esperava.

Imagem Java Sanz nadando à noite com luz química de Castellón para Columbretes.

3.- USE UMA TOUCA DE NATAÇÃO COM ADESIVOS REFLETIVOS.
Durante a viagem, fique atento ao seu parceiro e não se separe do grupo. O apoio e motivação do seu parceiro é essencial.

4. NADAR PARALELAMENTE À COSTA.
Treinar sem exceder a linha de bóias ou a distância que regula a área balnear, geralmente 200m. Jet skis ou iates de alta velocidade são um perigo para o nadador, pouco visível em mar aberto.

5. TER UMA CANOA
Transportar uma canoa que tenha luzes dianteiras ajudará de maneira notável a melhorar a segurança. Sua presença ajudará os nadadores a acender a luz vermelha.

6. ATENÇÃO MÁXIMA À FRENTE PARA NÃO SE DEPARAR COM OBJETOS OU ÁGUAS-VIVAS.
Em rios, pântanos e lagos é muito comum encontrar pedaços flutuantes de madeira; preste muita atenção, porque além do golpe, o susto pode ser notável. Mantenha sempre o foco em todos os momentos.
Essa eventualidade também pode ocorrer no mar, embora seja pior se entregar com uma água-viva. Se houvesse muitos, seria melhor cancelar a viagem para evitar complicações; Ligue a luz vermelha e avise os colegas.

7. NADA RELAXADO SEM TENSÃO.
A hiperventilação é frequente nos primeiros acidentes vasculares cerebrais. Aproxime-se do seu parceiro de natação e tente relaxar, comece a nadar suavemente com a cabeça para fora da água, até mesmo nada para nado até que você volte ao normal e respire corretamente.
O mar vai parecer a coisa mais escura que você já enfrentou, mas fixar sua atenção na superfície, observar os flashes que produzem bolhas e, se lua, não perder de vista o companheiro nada para você.

Se você fizer uma travessia solo:
Você já deve ter feito um cruzeiro noturno e se sentir confortável na água.
Você deve sempre treinar com uma embarcação de apoio ao seu lado.
A iluminação também estará em duplicado, embora neste caso a luz vermelha não seja necessária.
Alguém no barco terá contato visual com o nadador em todos os momentos.
Eu não recomendo o uso de holofotes que iluminam a área, pois atraem inúmeros peixes. A iluminação do navio será suficiente, o que servirá de referência para o nadador.
Nos primeiros treinos, nunca vá longe demais e aumente progressivamente o tempo gasto na água. Você já conhece o princípio de que o que não é treinado não sai.
Elimine os pensamentos negativos em sua cabeça e pense positivo. Concentre-se em nadar adequadamente e manter a posição correta; Em águas abertas é comum levantar a cabeça para se orientar e à noite ainda mais.
Fique perto do barco e tente manter seu capacete sempre à sua disposição sem precisar levantar a cabeça com tanta frequência.
Lembre-se de que você nunca está sozinho e que sua equipe está atenta a qualquer uma de suas indicações. Relaxe, nade e aproveite.
Vejo você na água!
Java Sanz
Fonte https://www.swimtonictech.com/es/2018/09/04/nadar-en-la-oscuridad/?fbclid=IwAR2NtwzxrZjY0RfkWVx_7lYxuWoT45D6x83qzsseigNQQaVcXuwvkFgU2Us

Responsabilidade Social
O Portal Francisswim.com.br promove diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental que são compartilhadas em nossas plataformas de redes sociais.
Social Responsability
The Francisswim.com.br Portal promotes diverse actions and projects aiming at social inclusion and environmental responsibility that are shared in our platforms of social networks.

 

Saiba mais sobre a Casa de Apoio Madre Ana
A Casa de Apoio Madre Ana proporciona um acolhimento digno a pacientes pediátricos e adultos portadores de câncer, transplantados, com problemas cardíacos, dentre outros, juntamente com seus acompanhantes vindos do interior do Estado e de outros estados brasileiros. São pessoas de baixa renda que necessitam de um suporte integral durante o período do seu tratamento na Santa Casa.
Os hóspedes recebem moradia, alimentação, material de higiene e conforto espiritual sem nenhum custo. Tudo com um único objetivo: aumentar as chances de cura dos nossos pacientes assistidos.
O leitor do site Francisswim.com.br que quer contribuir pode clicar na logomarca da Casa de Apoio Madre Ana e adicionar uma doação. Além disso, também é possível ser doador mensal para tanto, basta acessar o link: https://goo.gl/cK5wHb

Saiba mais sobre o Banco de Alimentos
O Banco de Alimentos atua como um gerenciador de desperdícios administrando três operações: coleta de doações, armazenamento, e distribuição qualificada de alimentos para entidades beneficentes, tais como creches, asilos, lares de excepcionais, entre outras ongs. A Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul possui 23 Bancos de Alimentos associados no Estado, os quais doam mais de 500 toneladas de alimentos para 900 instituições, todos os meses. Além da doação de alimentos, desenvolve projetos de nutrição em parceria com as principais universidades Gaúchas, levando mais Segurança Alimentar e Nutricional para as pessoas atendidas nas entidades beneficentes. Participe dessa luta contra a fome e a miséria, entre em contato com o Banco de Alimentos! Telefone: 51-3026.8020 – E-mail: bancodealimentos@bancodealimentosRS.org.br.
Site para maiores informações: http://www.redebancodealimentos.org.br/Inicial