Ana Marcela Cunha quer fazer ainda mais história nas maratonas aquáticas

3 meses ago 0

Ser um atleta profissional é bem difícil. Conquistar títulos internacionais é ainda mais. Ser o melhor do mundo no que você faz, é uma das missões mais difíceis de uma pessoa. A nossa entrevistada de estreia do quadro Sala dos Atletas conseguiu tudo isso e quer muito mais. Ana Marcela Cunha, primeira mulher tricampeã do mundo e eleita quatro vezes a melhor atleta de Maratonas Aquáticas pela FINA é a entrevistada do site da CBDA.
Veja os principais pontos da entrevista com Ana Marcela Cunha

Ana Marcela. Campeonato Mundial de Desportos Aquaticos. Lake Balaton. 21 de Julho de 2017, Budapeste, Hungria. Foto: Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Como é ser um atleta profissional de maratonas aquáticas?
R: Dedicação total, respirar maratona aquática 24 horas por dia é minha vida.

Qual é a sua rotina como atleta profissional?
R: A única forma de se manter no topo é programar com antecedência o que você vai fazer, executar cada etapa, mudar e aperfeiçoar o que for preciso, e seguir em frente.

Quando você viu que se tornaria atleta e viveria do esporte?
R: Desde pequena, aprendi a amar a modalidade, sempre adorei nadar em espaços abertos, interagir com a natureza, daí a praticar o esporte foi consequência.

Qual foi seu momento de maior tristeza no esporte e como lidou com isso?
R: Não ter obtido a classificação para os Jogos Olímpicos de 2012 foi um momento muito ruim, mas ali mesmo decidi que ainda tinha algo a fazer, superei a frustração me tornando campeã Mundial dos 25km três dias depois.

Qual foi o momento de maior felicidade?
R: Esse sim, foram muitos, não dá prá escolher, todas as vezes que ganhei um título de campeã mundial, todas as vezes que fui escolhida a melhor do mundo foram muito especiais para mim.

Como é chegar ao topo do mundo?
R: Chegar é sempre uma meta, se manter é mais complicado, não dá prá relaxar.

Qual é o seu maior sonho e como você planeja chegar lá?
R: Uma medalha olímpica! Tenho executado diariamente cada etapa, cada treino, cada atividade em busca desse sonho.

O que você diria para quem está começando e se espelha em você?
R: Primeiro tem de amar de verdade o que faz, com amor e dedicação os caminhos a serem superados se tornam mais fáceis, acreditar que é possível e fazer com que isso aconteça!

Departamento de Comunicação – CBDA
Fotos: Satiro Sodré/CBDA

Clique nas imagens abaixo para ter acesso as ofertas: