Primeiro dia de Mundial de Natação, em Londres, tem a participação de 10 brasileiros

6 dias ago 0

Multicampeão paralímpico Daniel Dias e os medalhistas Phelipe Rodrigues e Joana Neves estão entre os que estreiam nesta segunda-feira, 9, no Parque Olímpico Rainha Elizabeth, na capital inglesa

A mítica piscina do Parque Olímpico Rainha Elizabeth, em Londres, recebe, a partir desta segunda-feira, 9, o Campeonato Mundial de Natação Paralímpica. Entre os 650 nadadores de 80 países, estão os 27 atletas que representarão o Brasil. A delegação emendou duas competições seguidas. Há uma semana, trocou Lima, no Peru, onde ganhou mais de 50 medalhas de ouro nos Jogos Parapan-Americanos, até a capital inglesa.

O Brasil chega com o status de quarto colocado no quadro-geral do último Mundial, na Cidade do México, em dezembro de 2017, com 36 medalhas: foram 18 de ouro, nove de prata e nove de bronze. A edição deste ano da competição ocorre fora do período previsto inicialmente.

A sede do Mundial 2019 deveria ser Kuching, na Malásia, em julho, porém, após problemas diplomáticos com Israel, o IPC (Comitê Paralímpico Internacional, em inglês) transferiu a competição para a capital inglesa. A escolha foi bem recebida.

A piscina do Parque Olímpico Rainha Elizabeth é a mesma que recebeu os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Londres 2012. Naquela ocasião, o Brasil subiu ao pódio em 14 oportunidades, nove das quais no ponto mais alto. Dos cinco medalhistas brasileiros nos Jogos de sete anos atrás, apenas um não veio ao Mundial: Andre Brasil (S10) foi considerado inelegível pelas novas regras de classificação funcional do IPC. Esta decisão, a propósito, é contestada judicialmente pelo Comitê Paralímpico Brasileiro.

No entanto, o paulista Daniel Dias, o pernambucano Phelipe Rodrigues, a cearense Edênia Garcia e a potiguar Joana Neves, a Joaninha, compõem a delegação brasileira no Mundial e carregam na bagagem a experiência de já terem triunfado nesta emblemática piscina londrina. Dentre eles, apenas a representante do Ceará não nada nesta segunda-feira, 9, primeiro dia de campeonato.

“Campeonato já começa com provas boas. Joaninha e Phelipe nadam suas principais nesta segunda-feira, e é bom que sejam os mais experientes neste primeiro dia, porque é bom para a equipe como um todo começar bem, para aqueles que não vão estrear agora ganhar confiança, principalmente aos mais novos”, explicou Leonardo Tomasello, técnico-chefe da natação paralímpica brasileira. “Estão todos muito bem, até pelo que apresentamos no Parapan de Lima, deu tempo de nos aclimatarmos em Londres, porque este Mundial será muito forte”, concluiu.

A programação reserva o período da manhã (a partir das 6h da manhã, de Brasília) para as eliminatórias. Em algumas das provas, serão realizadas até três baterias e as finais à tarde (após as 14h, sempre de Brasília). Os canais SporTV transmitem ao vivo as finais.

A cerimônia de abertura será de tarde, e o santista Carlos Farrenberg será o porta-bandeira brasileiro. “Fiquei emocionado com a escolha, porque disputo campeonatos mundiais desde 2006 e nunca esperei ser escolhido para ter essa função”, disse o nadador que tem baixa visão em decorrência de toxoplasmose congênita, e ostenta no currículo três medalhas em Mundiais. Em Londres, ele nadará os 50m livre, os 100m livre e comporá a equipe do revezamento misto 4x100m livre para deficientes visuais – uma prova inédita no cenário internacional.

O pernambucano Phelipe Rodrigues não esconde a ansiedade de voltar a nadar na piscina que lhe rendeu a prata nos Jogos Paralímpicos de 2012 nos 100m. O desafio desta segunda-feira, contudo, é nos 50m livre da classe S10, com eliminatórias a partir das 8h19 (de Brasília). “Não vou mentir que não bate a ansiedade, lógico que bate, é a minha principal prova logo no primeiro dia. Vão ser forte estes 50m livre, mas espero começar com o pé direito – aliás, meu pé direito é o ruim, mas espero começar bem”, disse em tom de brincadeira, referindo-se à má formação congênita no pé direito.

Daniel Dias também nada os 50m livre da classe S5. Ele é o atual campeão mundial, parapan-americano e paralímpico da prova, mas o italiano Antonio Fantin, que foi campeão mundial dos 400m na classe S6 no Mundial do México, em 2017, disputa a S5 desde que foi reclassificado pelo IPC, em 2018, e tirou de Daniel o recorde mundial da prova. As eliminatórias dos 50m livre começam às 8h01.

30/08/2019 – Jogos Parapanamericanos Lima 2019 rNataçãor200m livre rDaniel Dias (S5) rCrédito: Saulo Cruz/EXEMPLUS/CPB

Joaninha também cairá na água para os 50m livre, logo após as eliminatórias de Daniel Dias. “Este é um dos Mundiais mais fortes que já disputei, posso dizer antes de nadar. Depois do Parapan de Lima, me sinto bem, chego muito bem para este Mundial, mas o nervosismo sempre bate”, comentou a potiguar, que tem acondroplasia, e ganhou seis medalhas nos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019.

Confira, abaixo, a programação dos brasileiros neste primeiro dia de Mundial de natação, em Londres:

Eliminatórias (horário de Brasília)
6h45: 100m livre (S8) – Gabriel Cristiano
6h59: 200m livre (S14) – Felipe Caltran
7h54: 100m costas (S12) – Maria Carolina Santiago
8h01: 50m livre (S5) – Daniel Dias
8h07: 50m livre (S5) – Joana Neves
8h13: 50m livre (S10) – Phelipe Rodrigues
8h47: 50m peito (S2) – Bruno Becker
9h04: 00m peito (SB5)- Roberto Alcalde
9h17: 50m livre (S11) – Wendell Belarmino e Matheus Rheine
9h34: 100m livre (S9) – Ruiter Silva

Assessoria de Comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro

O Portal Francisswim.com.br é uma empresa de notícias/mídia sobre esportes aquáticos que abrange natação competitiva, mergulho, polo aquático, nado sincronizado e águas abertas. O Portal Francisswim foi lançado em janeiro de 2018 e rapidamente se tornou o site de natação, na língua portuguesa, mais acessado no mundo.

O Portal Francisswim.com.br promove diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental que são compartilhadas em nossas plataformas de redes sociais.

Social Responsability
The Francisswim.com.br Portal promotes diverse actions and projects aiming at social inclusion and environmental responsibility that are shared in our platforms of social networks.

Saiba mais sobre a Casa de Apoio Madre Ana

A Casa de Apoio Madre Ana proporciona um acolhimento digno a pacientes pediátricos e adultos portadores de câncer, transplantados, com problemas cardíacos, dentre outros, juntamente com seus acompanhantes vindos do interior do Estado e de outros estados brasileiros. São pessoas de baixa renda que necessitam de um suporte integral durante o período do seu tratamento na Santa Casa.

Os hóspedes recebem moradia, alimentação, material de higiene e conforto espiritual sem nenhum custo. Tudo com um único objetivo: aumentar as chances de cura dos nossos pacientes assistidos.

O leitor do site Francisswim.com.br que quer contribuir pode clicar na logomarca da Casa de Apoio Madre Ana e adicionar uma doação. Além disso, também é possível ser doador mensal para tanto, basta acessar o link: https://goo.gl/cK5wHb

Saiba mais sobre o Banco de Alimentos

O Banco de Alimentos atua como um gerenciador de desperdícios administrando três operações: coleta de doações, armazenamento, e distribuição qualificada de alimentos para entidades beneficentes, tais como creches, asilos, lares de excepcionais, entre outras ongs. A Rede de Bancos de Alimentos do Rio Grande do Sul possui 23 Bancos de Alimentos associados no Estado, os quais doam mais de 500 toneladas de alimentos para 900 instituições, todos os meses. Além da doação de alimentos, desenvolve projetos de nutrição em parceria com as principais universidades Gaúchas, levando mais Segurança Alimentar e Nutricional para as pessoas atendidas nas entidades beneficentes. Participe dessa luta contra a fome e a miséria, entre em contato com o Banco de Alimentos! Telefone: 51-3026.8020 – E-mail: bancodealimentos@bancodealimentosRS.org.br.

Site para maiores informações: http://www.redebancodealimentos.org.br/Inicial