Senegal: aprender a nadar para salvar vidas

3 meses ago 0

No Senegal, os afogamentos se multiplicaram durante todo o verão em toda a costa atlântica. No último final de semana, apesar dos pedidos de cautela por parte dos serviços meteorológicos, três jovens foram arrastados pelas fortes ondas em Pikine, ao sul de Dakar. Em resposta ao aumento do afogamento, a Federação Senegalesa de Natação e Resgate lançou uma grande mobilização com o nome “Aprenda a nadar para salvar vidas”.
As ondas poderosas e o vento que varrem a praia de Ngor não desencorajaram os nadadores aprendizes. Uma centena de crianças, com idades entre 5 e 17 anos, aprendem os exercícios graças ao conselho de Ousseynou Gaye e Khady Tening, seus instrutores.
“Aqui, temos uma particularidade é que não ensinamos crianças a nadar. Nós também ensinamos como salvar pessoas que estão se afogando”, diz Khady.
No grupo, Marième, de 11 anos, aprendeu a nadar em poucas semanas. “Eu estava com medo da água. Eu não sabia nadar. Não pude ir aonde posso ir agora. Isso mudou muito na minha vida”, diz ela.
Para os instrutores, os pais devem confiar porque o ideal é aprender a nadar a partir dos 4 ou 5 anos. “As crianças brincam na praia e, portanto, necessariamente, precisam saber nadar. É isso. Nós vencemos. Nós vencemos a batalha” , disse um deles.
Em Dakar, 300 crianças seguem este programa, completamente grátis. “As crianças não pagam nada. Estamos lá, disponíveis o tempo todo, com as crianças. E assim, quando querem aprender, são bem-vindos, sem ter que pagar” , acrescenta Khady.
Estas aulas de natação, livre, são organizadas em Saly, Kaolack e Saint Louis como na praia de Ngor onde as nomeações são fixadas às segundas, quartas e quintas-feiras das 9:00 ao meio-dia.
As aulas gratuitas de natação para crianças de 7 a 15 anos continuam até o final de novembro às segundas, quartas e quintas-feiras em Ngor, Saly, Sokone, Kaolack e Saint Louis. Contacto: 77 408 96 96. Partilhe esta informação tanto quanto possível para salvar vidas!

Par RFI http://www.rfi.fr/afrique/20180910-senegal-apprendre-nager-cours-enfants-federation-natation-sauvetage?ref=fb

Sénégal: apprendre à nager pour sauver des vies
Au Sénégal, les noyades se sont multipliées tout l’été sur l’ensemble de la façade atlantique. Le week-end dernier, malgré les appels à la prudence des services météo, trois jeunes hommes ont été emportés par la forte houle à Pikine, au sud de Dakar. Face à l’augmentation des noyades, la Fédération de natation et de sauvetage a lancé une grande mobilisation sous le nom « apprendre à nager pour sauver des vies ».
Les vagues puissantes et le vent qui balayent la plage de Ngor n’ont pas découragé les apprentis nageurs. Une centaine d’enfants, âgés de 5 à 17 ans, enchainent les exercices grâce aux conseils d’Ousseynou Gaye et de Khady Tening, leurs moniteurs.
« Ici, nous avons une particularité, c’est que nous n’apprenons pas aux enfants qu’à nager. Nous leur apprenons aussi à sauver les gens qui sont en situation de noyade », précise Khady.
Dans le groupe, Marième, 11 ans, a appris à nager en quelques semaines. « J’avais peur de l’eau. Je n’arrivais pas à nager. Je ne pouvais pas aller jusqu’où je peux aller maintenant. Cela a beaucoup changé dans ma vie », raconte-t-elle.
Pour les moniteurs, les parents doivent faire confiance car l’idéal est d’apprendre à nager dès 4 ou 5 ans. « Les enfants jouent à la plage et donc, forcément, ils doivent savoir nager. C’est cela. On a gagné. On a gagné la bataille », dit l’un d’eux.
A Dakar, 300 enfants suivent ce programme, entièrement gratuit. « Les enfants ne payent pas du tout. Nous sommes là, disponibles, tout le temps, avec les enfants. Et donc, quand ils veulent apprendre, ils sont les bienvenus, sans avoir à payer », ajoute Khady.
Ces cours de natation, gratuits, sont aussi organisés à Saly, Kaolack et Saint Louis tout comme sur la plage de Ngor où les rendez-vous sont fixés les lundis, mercredis et jeudis entre 9h00 et midi.
Par RFI http://www.rfi.fr/afrique/20180910-senegal-apprendre-nager-cours-enfants-federation-natation-sauvetage?ref=fb

 

Responsabilidade Social
O Portal Francisswim.com.br promove diversas ações e projetos visando inclusão social e responsabilidade ambiental que são compartilhadas em nossas plataformas de redes sociais.
Social Responsability
The Francisswim.com.br Portal promotes diverse actions and projects aiming at social inclusion and environmental responsibility that are shared in our platforms of social networks.

Saiba mais sobre a Casa de Apoio Madre Ana
A Casa de Apoio Madre Ana proporciona um acolhimento digno a pacientes pediátricos e adultos portadores de câncer, transplantados, com problemas cardíacos, dentre outros, juntamente com seus acompanhantes vindos do interior do Estado e de outros estados brasileiros. São pessoas de baixa renda que necessitam de um suporte integral durante o período do seu tratamento na Santa Casa.
Os hóspedes recebem moradia, alimentação, material de higiene e conforto espiritual sem nenhum custo. Tudo com um único objetivo: aumentar as chances de cura dos nossos pacientes assistidos.
O leitor do site Francisswim.com.br que quer contribuir pode clicar na logomarca da Casa de Apoio Madre Ana e adicionar uma doação. Além disso, também é possível ser doador mensal para tanto, basta acessar o link: https://goo.gl/cK5wHb

Saiba mais sobre o Lar São Luis Guanella
O Lar Dom Guanella foi fundado em 1994 com o objetivo de acolher e prestar atendimento as pessoas idosas de ambos sexos e que se encontram em situação de vulnerabilidade. Sua capacidade atual é de 40 idosos.
O lar se mantém através da ajuda da comunidade e de pessoas, que realizam doações mensais, além de Instituições e Escolas através de festas como Natal e Páscoa. São aceitas doações diversas como alimentos, leite, material de higiene pessoal e fraldas.
O Lar São Luis Guanella é instituição filantrópica, cujo fundador é o italiano São Luís de Guanella, canonizado pelo papa Bento XVI em 23 de outubro de 2011, e funciona na Avenida Ary Tarragô 1281, Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Quem quiser colaborar com o Lar São Luis Guanella pode entrar em contato pelo telefone (51) 3372-6957 e pelo e-mail larsaoguanella@guanellianos.org.br
ou através da página no Facebook: https://www.facebook.com/larguanella/